#DifraçõesHistóricas

Uma escrita da História no tempo das contingências

“ST 5: Águas, ciências e sociedades”, no 17 Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, em 2020

Hurricane donna

Imagem de satélite do Furacão Donna (1960)

 

Entre os dias 22 e 24 de julho de 2020, ocorrerá o 17 Seminário Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, nas dependências da UNIRIO, no Rio de Janeiro. Dentre os diversos Simpósios Temáticos que ocorrerão em paralelo no evento, haverá o ST 5: Águas, Ciências e Sociedades, organizado por mim e pelo Prof. Dr. Bruno Rangel Capilé de Souza (MAST). As inscrições para apresentação de trabalhos em simpósios temáticos vai até o dia 31 de janeiro no site https://www.17snhct.sbhc.org.br/site/capa

Abaixo segue a ementa:

Apresentação: As relações entre águas e sociedades remontam ao surgimento do Homo sapiens, modificando-se desde os primeiros assentamentos até as megacidades do século XXI. A transformação dessas relações emergem de entrelaçamentos múltiplos de diferentes corpos de água com aspectos sociais, culturais, econômicos e políticos, no tempo e no espaço. Desde a década de 1930 as águas são objetos de estudo de historiadores preocupados com as relações entre sociedades e rios, mares, lagos, fenômenos hidrometeorológicos e outros. Em um primeiro momento, os campos da História Social e História Ambiental analisaram as águas dentro de uma noção “moderna”, ou seja, a água como um elemento gerenciável por meio do conhecimento técnico e científico, um recurso natural que também é palco social e objeto das representações da mente humana. Mais recentemente, tanto historiadores ambientais, como historiadores das ciências, historiadores pós-humanistas e outros, têm ampliado as formas de analisar as águas entendo-as como fenômenos ativos ou agentes históricos. Seguindo os mais variados caminhos, esses trabalhos analisam como as águas interferem na produção e difusão do conhecimento científico (desde a emergência da hidrologia, da cartografia, da meteorologia, dentre outros, passando pelos desenvolvimentos da fotografia em ambientes subaquáticos) e nas transformações tecnológicas (tendo como exemplo as grandes barragens hidrelétricas e seus impactos políticos, sociais e culturais mais amplos).

Objetivo: Este simpósio busca, por meio de um debate interdisciplinar, discutir as históricas relações entre as múltiplas formas das águas, das ciências e das sociedades. Serão muito bem vindos trabalhos que analisem a presença das águas na produção do conhecimento científico e no desenvolvimento tecnológico; as interações (ou intra-ações) entre sociedade-ciência-tecnologia-águas; aspectos ontológicos e epistemológicos que envolvam ciências, tecnologia e águas; as relações entre águas, ciências e verdade; como a ideia de progresso impactou nas ciências, técnicas e na tecnologia promovendo transformações nas paisagens hídricas; as relações ciência-tecnologia-águas nas mídias e nas artes. Trabalhos fora desses eixos também serão bem vindos, desde que se coadunem com o tema maior águas, ciências e sociedades.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23 de dezembro de 2019 por em Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: